Patos Já - Notícias de Patos de Minas e Região em Tempo Real


Com desocupação aumentando, patenses buscam oportunidades

De 2015 para 2016 houve um crescimento de 0,7% no desemprego em Patos de Minas

09/08/2017 às 20h13

Com desocupação aumentando, patenses buscam oportunidades

A taxa de desemprego em Patos de Minas não teve um aumento significativo, mas preocupa aqueles que seguem sem ocupação fixa.  Em 2015 eram 3.593 desempregados, enquanto que em 2016 esse número desceu para 3.469, ou 0,7% de pessoas fora do mercado de trabalho. Uma variação pequena comparando esses dados do primeiro semestre dos últimos 3 anos.

O mercado de trabalho a cada dia que passa se torna mais concorrido, as experiências anteriores contam pontos importantíssimos e as pessoas que possuam uma gama mais ampla de competências e habilidades conseguem sair na frente quando postos em “confronto curricular” com perfis que possuam inclinações e interesses empregatícios parecidos.

Segundo a coordenadora do CDL Talentos (Câmara dos Dirigentes Lojistas) Kiara Faria, os candidatos que levam o currículo para a entidade e fazem o cadastro no banco de dados da entidade, estão na concorrência por todas as vagas que forem abertas. Pois todos os cadastros têm a possibilidade de participar de todas as oportunidades que forem criadas.

Depois do agrupamento de todos os candidatos possíveis, a seleção inicial de currículos é feita baseada no que a empresa determinar como características e formações fundamentais para conseguir desempenhar as funções do cargo que estiver sendo disputado. Após isso, os selecionados são convidados para participar de dinâmicas de grupo que “são tidos como constrangedoras, mas esta é a etapa de triagem que precede a entrevista individual”, diz Kiara.

Juliana Letícia, que estava no CDL para fazer um cadastro para concorrer a vagas de emprego, disse que o mercado está buscando hoje por muito mais a experiência do candidato, pois mesmo aqueles que não foram ingressados pela primeira vez no mercado de trabalho, têm de receber essa chance para “poder concorrer, porque todos precisam do primeiro emprego para começar a trabalhar de alguma forma”.

Como dica essencial, Kiara fala da busca de formações, cursos de especializações de forma que o profissional “se encontre e entenda qual é a área de maior domínio, para que desde cedo consiga se estabilizar, aprender e se aprofundar naquilo que seja determinado como a melhor função desempenhada. Pode ser fazendo um estágio ou um menor aprendiz, mas o que conta mesmo é que esteja disponível a aprender. Muitas vezes pessoas com essa vontade de conhecer se sobressaem aqueles que não a possuem, até mesmo com aqueles que tenham um currículo com menos formações se sobressaem sobre os que possuem mais”.

Compartilhe através do WhatsApp

Comentários

Os comentários não representam a opinião do portal
e são de responsabilidade do autor



Forte Acabamentos

  • Nossa FM
  • NTV
  • Instagram Nossa FM