Patos Já - Notícias de Patos de Minas e Região em Tempo Real


Cobertura contra a polio em Patos de Minas é de 80% e vacinação terá início em agosto

A recomendação do Ministério da Saúde para imunização é de 95%

Por Odair Cardoso (*) com Agencia Brasil. | 10/07/2018 às 10h25

Cobertura contra a polio em Patos de Minas é de 80% e vacinação terá início em agosto

Casos de poliomielite não são registrados no Brasil há 28 anos. No entanto o Ministério da Saúde alertou no início do mês que 312 municípios no país, especialmente na Bahia, estão com risco de surto da doença. Para o governo, a possibilidade de retorno se deve a resistência de pais e mães em vacinarem os filhos, provocando uma baixa cobertura vacinal. Em Patos de Minas as imunizações estão 15% a baixo do que é recomendado.

De acordo com Elizaine Bicalho, gerente de serviços epidemiológicos da secretaria municipal de saúde, os dados mostram que a cobertura está em cerca de 80%. A meta preconizada pelo Ministério da Saúde é de 95%. A vacinação no município terá início no dia 06 de agosto, seguindo até o dia 31 do mesmo mês. Ainda conforme a gerente, o objetivo da campanha é atualizar os cartões e intensificar a vacinação contra a poliomielite e triviral.

A vacina oral trivalente deve ser administrada aos 2, 4 e 6 meses de vida. O primeiro reforço é feito aos 15 meses e o outro entre 4 e 6 anos de idade. Também é necessário vacinar-se em todas as campanhas.

Causada por um vírus que vive no intestino, o poliovírus, a poliomelite geralmente atinge crianças com menos de 4 anos, mas também pode contaminar adultos. A maior parte das infecções apresenta poucos sintomas e há semelhanças com as infecções respiratórias com febre e dor de garganta, além das gastrointestinais, náusea, vômito e prisão de ventre.

Cerca de 1% dos infectados pelo vírus pode desenvolver a forma paralítica da doença, que pode causar sequelas permanentes, insuficiência respiratória e, em alguns casos, levar à morte.

A poliomielite não tem tratamento específico. A transmissão pode ocorrer de uma pessoa para outra por meio de saliva e fezes, assim como água e alimentos contaminados. No entanto, a doença deve ser prevenida por meio da vacinação. A vacina é aplicada nos postos da rede pública de saúde. Há ainda as campanhas nacionais.

(*) com informações da Agência Brasil.

Compartilhe através do WhatsApp

Comentários

Os comentários não representam a opinião do portal
e são de responsabilidade do autor


  • Nossa FM
  • NTV
  • Instagram Nossa FM