Patos Já - Notícias de Patos de Minas e Região em Tempo Real


LIRAa aponta quais os bairros com maior número de focos do Aedes aegypti em Patos de Minas

O segundo levantamento do ano, indicou para 2,3 de médio risco

Por Odair Cardoso - Fotos: Gustavo Brito. | 09/04/2018 às 18h17

LIRAa aponta quais os bairros com maior número de focos do Aedes aegypti em Patos de Minas

A população de Patos de Minas precisa se empenhar mais para evitar uma proliferação maior dos focos do mosquito Aedes aegypti. Os resultados das verificações do Levantamento de Índice Rápido, obtidos na semana passada após a coleta de dados em diversos bairros, alertam para médio risco.  

O Programa Municipal de Combate a Dengue - PMCD, realizou nos dias 3,4,5 de abril o segundo LIRAa de 2018. Os dados colhidos apontam para um índice de 2,3, que é considerado de médio risco, para o Aedes aegypti , mosquito vetor de doenças virais como a dengue, febre amarela, chikungunya e zika. O primeiro foi feito em janeiro e teve resultado de 2,8, também de médio risco.

De acordo com o  PMCD, os agentes estiveram em 3.786 imóveis do município, nos três dias de fiscalizações. As amostras de larvas foram localizadas principalmente nos tambores que são utilizados para armazenamento de água da chuva, mas que não são vedados corretamente, além dos pratinhos de plantas, pneus descartados irregularmente e até nos ralos de esgotamento hidráulicos que também acumulam água.

Ainda segundo informações do programa, os bairros com maior número de focos foram: Centro, Cônego Getúlio, Cristo Redentor, Santa Terezinha, Brasil, Jardim Paulistano e Ipanema. Até agora,  pelo menos 70 notificações de dengue estão registradas, entre casos suspeitos, confirmados e aqueles que ainda estão sendo investigados em exames laboratoriais.

Compartilhe através do WhatsApp

Utilize as setas do teclado ou deslize para navegar entre as fotos

  • LIRAa aponta quais os bairros com maior número de focos do Aedes aegypti em Patos de Minas - Imagem 1

Comentários

Os comentários não representam a opinião do portal
e são de responsabilidade do autor


  • Nossa FM
  • NTV
  • Instagram Nossa FM